No Limbo

Do alto dos meus 33 anos e 1 dia e toda a sabedoria acumulada neste período, achei que já era hora de compartilhar um pouco das insanas e recorrentes histórias de nós, balzacas, vivendo no limbo da falta de machos. Histórias reais e fictícias, minhas, de amigas e de personagens, que pretendo que ilustrem o surreal que é essa transição sociológica onde cabe de tudo: desde pessoas que te encaram com piedade (como se o fato de não ter um bofe transformasse você em um ser mutilado), até as que te olham com inveja (como se o fato de você sorrir mesmo assim, te transformasse em uma semideusa autotrófica)...



ATENÇÃO: Os nomes foram trocados ou omitidos em uma tentativa de se manter um mínimo de dignidade





terça-feira, 3 de agosto de 2010

Racha means...

"Meninos têm pênis, meninas têm vagina". Quem é da minha idade há de lembrar dessa cena de Um Tira no Jardim de Infância. Racha é a segunda parte dessa porção. Somos rachadas. Se você não está habituada com este termo, acostume-se! Acho bastante simpático e você verá bastante por aqui.. O nome científico e os sinônimos - em geral - são de péssimo gosto.

Um comentário:

Marcia disse...

Nascemos com uma "fenda natural"... acho que foi um homem que escreveu isso... Bom essa é a dififerença inicial entre homens e mulheres. A primeira que a gente nota enquanto ainda somos crianças.
Com o passar do tempo, a coisa só piora... as diferenças aumentam, eles com a razão deles e nós com a nossa emoção. Nós e nossa fenda natural vamos nos tornando um rio de complicações (muito mais complicadas que eles).
A gente já vem rachada de fabrica, em muitos sentidos.
Que bom que eles não :)